sexta-feira, 30 de abril de 2010

Trastevere o "MEU" paraíso em Roma - Roma - Dia 25/04/2010

Cedo fui arrastada para o Vaticano pela multidão de turistas, hoje último domingo do mês gratuito.
Fila no metrô, no museu, na catedral, em todo lugar...afff
Lá dentro um sufoco, fui andando quase nem parando para ver nada, só a procura da Capela Sistina, e ela só é encontrada várias placas depois, várias salas e pinturas depois.
Bom o museu é  um luxo, rico, e meu eu solidário só fica pensando em vender tudo e dar terra e trabalho para o povo.

Já meu eu culturarl..rsss...pensa que temos que preservar, para no futuro podermos mostrar aos nossos filhos essas riquezas, não sei qual pesa mais.
Apesar de achar tudo lindo, um olho fixa aqui dentro e outro adora o verde, as pessoas, que estão lá fora...rss

A Capela é realmente uma das coisas mais lindas que vi na vida, é impressionante, a perfeitção da pintura, a cor, as posições dos anjinhos, a expressão dos personagens da pintura.
Linda!
Tiro uma foto, sem saber direito se pode, depois descubro que não pode, foram só duas eu juro (não me prendam), e sem flash e acho que até esqueci de colocar o zoom direito, a qualidade não é muito boa.
                                                                         Famoso Teto

E a parede detrás do altar, que conta o juízo final
Assim que guardo a máquina um moço começa a gritar "SEM FOTO".
Me encaminho para a saída do museu.

Saio e a fila para San Pietro é gigante, desisto, meus pés doem.


Tomo metrô para o Circo Massimo e fico muito decepcionada, espera algo mais grandioso.


A caminho de Transtevere, encontro a casa de Alice no País das Maravilhas que estou doida para assistir...rsss e a igrejaSanta Maria in Cosmedin:

Tempio Della Fortuna Virilis

Tempio de Vesta.
Sigo para Trastevere, deslumbrada, um desbunde de cores, verde, água, pássaros, a natureza salta aos nossos olhos, é maravilhoso.






Em Isola Tiberina, essa pequena ilha no Tibre, que fica numa rocha vulcânica, e sua forma lembra a de um navio.
Duas pontes unem a Isola Tiberina à barranca do rio, A Ponte Cestio é do inicio do século Ia.c, e leva a Trastevere, enquanto a Ponte Fabrício, 62 a.c une à ilha ao Ghetto.
De um lado da Ilha fica a igreja de San Batolomeo e do outro a Isola Tiberina



E volto para Santa Maria in Comedin para ver a Bocca Della Veritá, ao colocar a mão ela me conta o meu futuro, diz para não me preocupar com ele, que o que tiver que ser será..rsss


Depois subo à pé (longe) até piazza Veneza e tomo o ônibus, embora eu tenha o bilhete, tento validar, mas não rola, vou de graça então, já que não consigo mais andar.
Desço em Cavour e vou até a Termini à pé, passo no mercado que descobri há poucos dias e que vende garrafa de água a 0,27, e vinha pagando de 1 a 1,50.
Janto as coisinhas que comprei, insalata, panino, água, chocolate, kit kat claro..rss, arrumo as coisas, banho e vou nanar.

Amanhã último dia.
Amei a viagem, foi espetacular, maravilhosa, coisas grandiosas, singelas, lindas, mas começo a sentir falta da minha casa, das minhas coisas, da comida da minha mãe...kakakaka

Nenhum comentário:

Postar um comentário